O exercício físico fortalece o sistema imunológico

Assine a nossa newsletter!

sistema imunológico

Você sabia que existe uma relação importante entre a capacidade do nosso sistema imunológico e o exercício físico? Neste post vamos investigar este conteúdo que pode ser decisivo para a nossa saúde e bem-estar.

O que é o sistema imunológico?

Se quiséssemos responder a esta pergunta com uma analogia fácil de entender e lembrar, diríamos que se trata do exército e das forças defensivas do nosso organismo.

Em outras palavras, o sistema imunológico ou imunológico é um conjunto de órgãos, células e tecidos que estão interligados e trabalham juntos para proteger nosso corpo de ameaças externas.

É, portanto, esse sistema defensivo que atua contra ataques de agentes infecciosos e contra qualquer tipo de invasor em potencial. E como a melhor defesa é o ataque, ela ataca todos aqueles organismos e substâncias que ameaçam o bom estado do corpo e podem causar doenças.

Como em qualquer exército do mundo, o papel defensivo não é apenas atacar os inimigos. É tão ou mais importante observar e antecipar, para detectar o quanto antes quais ameaças chegam e como os potenciais inimigos estão se desenvolvendo. Por fim, após identificar aquele determinado alarme, nosso sistema imunológico entra em ação e ataca para evitar a agressão.

Tipos de imunidade

Na prática, encontramos dois tipos de respostas imunes:

  • Imunidade inata: São células, principalmente macrófagos, neutrófilos e células dendríticas, que se localizam nas áreas mais expostas ao contato com agentes perigosos. Desenvolvem-se, sobretudo, no trato respiratório e no aparelho digestivo. Sua reação é imediata e muito eficiente.
  • Imunidade adaptativa: Em outras ocasiões, os rivais são agentes desconhecidos ou incomuns. Nesses casos, nosso corpo precisa aprender a responder de forma poderosa e específica a esses inimigos específicos. Muitas vezes é aperfeiçoado ao longo dos anos.

Podemos, portanto, concluir que nascemos com um sistema imunológico imaturo. Ao entrar em contato com rivais infecciosos, sua capacidade de resposta melhora e desenvolve uma memória imunológica eficaz. Por isso, quando enfrentamos a mesma doença pela segunda vez, nosso corpo responde com mais firmeza.

Dito isto, podemos fortalecer nosso próprio sistema imunológico se quisermos? A resposta é sim:

Como fortalecer o sistema imunológico?

Existe um bom número de orientações que nos ajudarão a melhorar e fortalecer a capacidade de resposta imunológica do nosso organismo.

“Treino, boa alimentação, desporto, organização favorecem a resistência do nosso sistema imunitário”.

Você se lembra da analogia com a qual começamos este artigo? Se pensarmos em nosso sistema imunológico como um exército com uma clara função defensiva, rapidamente entenderemos que treino, boa alimentação, desporto, organização favorecem a resistência do nosso sistema imunitário.

Da mesma forma, existem situações que afetam negativamente e enfraquecem nossas defesas. Os mais frequentes são estresse, ansiedade e doenças como lúpus, câncer, AIDS ou diabetes.

O que você pode fazer, naturalmente, para fortalecer nossa resposta imunológica? A seguir falaremos bastante sobre os três aspectos mais decisivos: fazer exercícios, descansar bem e alimentar-se corretamente. Mas, antes disso, podemos começar a colaborar com seu exército defensivo particular através da prática e aquisição destes dois maravilhosos costumes:

  • Aprenda a relaxar: Em primeiro lugar, você deve tentar se livrar do estresse, da pressa, da pressão e do excesso de trabalho. Nossos glóbulos brancos, essenciais para uma imunização adequada, perdem capacidade nessas circunstâncias. Praticar ioga, relaxamento, exercícios respiratórios ou simplesmente dedicar tempo aos nossos hobbies e atividades favoritas é essencial.

Uma vantagem adicional pode ser o uso de eletroestimulação com um programa de relaxamento muscular.

Neste artigo falamos sobre como combater o estresse e liberar a tensão com os programas de eletroestimulação Wiemspro.

  • Cerque-se de pessoas positivas: Na mesma direção do ponto anterior, e embora não esteja totalmente comprovado cientificamente, sentir-se à vontade com as pessoas que nos acompanham transmite energia positiva e boas vibrações. Pratique o pensamento positivo e afaste de você as pessoas tóxicas… porque elas vão te deixar doente.
O exercício físico fortalece o sistema imunológico

Fazer exercício físico

Está absolutamente demonstrado que praticar esportes é positivo, inclusive para nossa capacidade imunológica. Claro que vamos ficar em melhor forma e ganhar dinamismo e capacidade de resposta. No entanto, é importante não abusar: exercícios excessivamente intensos e sem as pausas necessárias podem se tornar contraproducentes nessa área.

De qualquer forma, o que é indiscutível é que é conveniente fazer exercícios físicos para melhorar o sistema imunológico.

Diante de um estilo de vida sedentário, a prática regular e moderada de esportes reduz o risco de contrair doenças e infecções em todas as idades. Estes são os argumentos que endossam esta realidade:

  • Eliminação de bactérias das vias respiratórias e pulmões: A atividade física contribui para isso e, assim, você minimiza as chances de pegar um resfriado, gripe ou outras doenças respiratórias.
  • Frear o crescimento bacteriano: Durante sua atividade física e logo após o exercício, a temperatura corporal aumenta brevemente. Essas mudanças térmicas, como a febre, ajudam a combater e desativar infecções.
  • Aprimoramento de Leucócitos e Anticorpos: Em essência, esses são os soldados e munições do seu exército imunológico. Os leucócitos são as células do sistema imunológico e combatem as doenças por meio de anticorpos, capazes de neutralizar agentes externos e bactérias. A prática desportiva contínua faz com que circulem mais rapidamente e, desta forma, reforça a sua capacidade de resposta.
  • Redução do estresse: Existem hormônios, como o cortisol, que nosso corpo gera quando estamos estressados. Praticar esportes diminui sua produção. Quanto menos estressados estivermos, menos risco teremos de adoecer.

Eletroestimulação como exercício físico

Um dos avanços mais importantes e determinantes no campo esportivo atual é a eletroestimulação, também conhecida como eletroestimulação muscular ou EMS.

Por meio dessa tecnologia é possível aprimorar o treinamento convencional e aproveitá-lo em múltiplas aplicações. Isso, é claro, também inclui a possibilidade de fortalecer o sistema imunológico.

Graças ao EMS, nossos treinos podem ser mais curtos, menos exigentes e, ao mesmo tempo, mais eficazes. Com este exercício eletroestimulante, 2 dias por semana de exercício são suficientes para obter um bom tônus e mantê-lo ao longo do tempo.

O Sistema Wiemspro provou sua eficácia e, de fato, cada vez mais atletas profissionais ou amadores estão recorrendo a essas tecnologias EMS.

Cuide das horas de descanso

Este aspecto também é essencial para otimizar nossa capacidade imunológica. Sim ou sim, precisamos dormir o suficiente: nunca menos de 7 ou 8 horas por noite e, na medida do possível, com um horário normal.

Manter rotinas, como com bebês, é tão importante. Deitar e levantar, geralmente, no mesmo horário.

Claro, devemos reunir o equipamento de descanso adequado. Escolha um bom colchão com a firmeza certa, o travesseiro certo, boa roupa de cama e um ambiente agradável no quarto.

Alimentos para o sistema imunológico

O terceiro e último pilar da imunidade humana é a alimentação. É muito importante manter uma dieta balanceada, que inclua a ingestão de vegetais, frutas, proteínas e carboidratos nas proporções corretas.

Hidratação, beber água e refrescar a pele, molhando-a com frequência, também é uma orientação essencial para fortalecer nosso sistema imunológico.

Pelo contrário, o consumo de alimentos processados, gorduras saturadas, álcool e tabaco é extremamente prejudicial para esse fim.

Alimentação saudável

Sem ficar obcecado, mas com critério e determinação, você deve comer bem, com o equilíbrio ideal e tudo o que é bom para o nosso corpo.

Os melhores alimentos para o sistema imunológico são:

  1. Citrus: laranjas, limões, tangerinas e toranjas.
  2. Cogumelos.
  3. Brócolis, couve, couve-flor e repolho.
  4. Carne branca.
  5. Mariscos e crustáceos.
  6. ostras.
  7. Batata doce e batata doce.
  8. Espinafre.
  9. Açafrão e, portanto, também curry.
  10. Peixe gordo.
  11. Ruivo.

Pelo contrário, é aconselhável reduzir ao máximo o consumo de refrigerantes e refrigerantes, cafeína, sal e alimentos processados na dieta.

Dieta rica em vitamina D e C

Na nossa mão está ajudar o sistema imunitário através da alimentação. Independentemente dos alimentos específicos que consumimos, o essencial é incorporar em nossa dieta os componentes que são decisivos para nossa imunidade.

Estamos falando, sobretudo, de vitamina D. Peixes gordurosos, especialmente salmão, cavala, truta e atum e, em menor escala, gema de ovo, fígado, cogumelos e queijo são produtos que a fornecem e, por isso, recomendamos. .

Da mesma forma, a vitamina C, presente nas frutas cítricas, também desempenha um papel fundamental nesse reforço imunológico. E o zinco é outro componente importante.

Se desejar, você pode incorporar esses ingredientes através de suplementos alimentares ou diretamente, planejando cuidadosamente sua dieta.

sistema imunológico

Seja como for, com essas informações você estará mais preparado para fortalecer o sistema imunológico dia após dia, de forma simples e saudável. Quer ter acesso a outros conteúdos úteis sobre desporto, saúde, estilo de vida e eletroestimulação? Inscreva-se agora mesmo em nosso blog e fique por dentro das principais novidades da área.

Comparte este post:

[geot_country_name]